A Síndrome do Sapo Fervido

A Síndrome do Sapo Fervido

Muitos só apercebem-se que é hora de mudar quando já se faz tarde …

Todos nascemos com um propósito de vida, as mudanças são parte do nosso caminho para descuberta desse propósito, se ficarmos estáticos tudo o resto continuará se movendo, o tempo continuará passando e a dado momento nos encontraremos perdidos, porque até o lugar onde paramos, mesmo sem percebermos, terá mudado.

Existem pessoas que têm comportamento similar ao do SAPO FERVIDO. Não percebem as mudanças, acham que está tudo bem, que é só questão de tempo e tudo vai passar.

Vários estudos biológicos provaram que, um sapo, quando colocado em um recipiente, com a mesma água de sua lagoa, fica estático durante todo o tempo em que aquecemos a água, até que ela ferva. O sapo não reage ao aumento gradual da temperatura e morre quando a água ferve. Inchadinho e feliz da vida (ou será “feliz da morte”). No entanto, se colocarmos outro sapo nesse mesmo recipiente já com água fervendo, salta, imediatamente, para fora, meio “queimadinho”, mas em compensação, vivo!

Existem pessoas que têm comportamento similar ao do SAPO FERVIDO. Não percebem as mudanças, acham que está tudo bem, que vai passar, que é só dar um tempo… e, muitas vezes, fazem um grande estrago em si mesmas, “morrendo” inchadinhas e felizes, sem, ao menos, ter percebido as mudanças. 

Outras, ao serem confrontadas com as transformações, pulam imediatamente, saltam em ações para implementar as mudanças necessárias. Encorajam-se, diante dos desafios, buscam a melhor saída para a solução dos problemas, tomam atitudes.

Há muitos “sapos fervidos”, que não percebem a constante mudança do ambiente à sua volta e se acomodam, à espera de que alguém resolva tudo por eles; esquecem-se de que mudar é preciso, principalmente, se essa mudança beneficia toda uma coletividade. Essa teoria encaixa-se em todas as situações de nossa vida: Pessoal, Afectiva e Profissional.

Devemos ter a consciência de que, além de sermos eficientes (fazer certo as coisas), precisamos ser eficazes (fazer as coisas certas), criando espaços para o diálogo, o compartilhamento, o planejamento, o espírito de equipe, delegando, sabendo ouvir, favorecendo o nosso próprio crescimento e o daqueles com quem convivemos, seja na família, no trabalho ou na comunidade em geral.

O desafio maior, nesse mundo de mudanças constantes, está na humildade de actuar de forma colectiva. Precisamos estar atentos para que não sejamos como os sapos fervidos.  Pulemos fora, antes que a água ferva. O mundo precisa de nós, meio chamuscados (queimadinhos), mas vivos, abertos para mudanças e prontos para agir.

A cada segundo ocorrem mudanças no nosso organismo, a cada instante ocorrem mudanças a nossa volta, devemos adaptar-nos ás mudanças e não ás mudanças adaptarem-se á nós.

Todos nascemos com um propósito de vida, as mudanças são parte do nosso caminho para descuberta desse propósito, se ficarmos estáticos tudo o resto continuará se movendo, o tempo continuará passando e a dado momento nos encontraremos perdidos, porque até o lugar onde paramos, mesmo sem percebermos, terá mudado.

O tempo passa; As coisas mudam; O vento sopra; Os filhos crescem; O corpo envelhece; As frutas amadurecem; O velho apodrece; Mas nada se perde, transforma-se.

Mesmo sem aceitar, devemos respeitar o que os outros (quando se tornam adultos) fazem com suas vidas porque deles é o caminho, deles é o percurso, deles é o propósito, tal como nós temos o nosso.

Se o percurso de alguem não interfere no teu, deixe-o seguir. NÃO SEJAS UM SAPO FERVIDO.

Partilhe nosso conteudo

Sobre o Autor

Aconchego Conselheiro

Aconchego Conselheiro é uma plataforma segura e de fácil acesso concebida exclusivamente para promoção do bem-estar das pessoas, igualdade de género, e para eradicar a exclusão social, pobreza, injustiça e discriminação contribuindo para o equilíbrio e justeza das sociedades.