7 NÃOs Críticos Que Você Deve Saber e Praticar

7 NÃOs Críticos Que Você Deve Saber e Praticar

O assassinato de caráter é um fenômeno difuso e destrutivo que se encontra em quase toda parte. Você o encontra em famílias, amigos, igrejas, organizações, locais de trabalho, escolas, e etc.

Um erro que você nunca deve cometer é permitir ser influênciado, por alguém, a odiar outra pessoa que não o prejudicou.

Ouça o seguinte: “Devemos evitar conclusões precipitadas por causa do que alguém está dizendo sobre outra pessoa”.

O que as pessoas dizem sobre os outros, diz muito sobre elas mesmas. Sim, sendo directo: As coisas que você diz sobre os outros, dizem muito sobre você mesmo! É fácil saber muito sobre uma pessoa pelo que ela diz sobre outras.

Existem pessoas que têm prazer em arruinar a reputação de outras. Este tipo de pessoas tem o que gostariamos de chamar por “Tendências Destrutivas”. Elas alimentam seu próprio ego destruindo a reputação de outras.

Falsas alegações são a forma mais crônica de abuso mental

Quando as pessoas não conseguem matar teus sonhos e propósitos, elas tentarão assassinar teu personagem. Saiba que existem algumas pessoas que seus demônios sempre se irritam com a luz que o teu espírito reflete! Assim que percebem que odiar não está funcionando, começam a contar e espalhar mentiras sobre você. Pessoas são assassinadas uma vez, mas “Assassinato de Carácter” mata várias vezes! O assassinato de caráter é uma forma de violência emocional contra os outros.

Ouvimos por vezes alguém dizer: “O amigo do meu inimigo é meu inimigo”.

Uma das coisas que nos impede de viver uma vida plena e inclusiva é trazer preconceitos e sentimentos do passado para os relacionamentos atuais. Um amigo de seu inimigo não é necessariamente seu inimigo; tudo depende de intenções e contribuições. A vida é cheia de surpresas e nunca sabemos de onde virão as boas novas. Deus pode usar o amigo do seu inimigo para abençoá-lo!

 OS 7 “NÃOs CRÍTICOS

Recusar-se a ficar preso neles o ajudará a viver uma vida mais produtiva, gratificante e imparcial. Eles são:

1.     Não tire conclusões com base no que os outros lhe dizem sobre alguém

É a falta de inteligência social que leva as pessoas a tirar conclusões sobre outras com base no que outras pessoas dizem sobre elas. Eu sei que você já ouviu falar sobre inteligência emocional e financeira, mas existe algo chamado inteligência social. Esse é o tipo de inteligência que mantém sua mente sã, mesmo quando outras pessoas estão tentando, a todo custo, poluir sua mente contra outra pessoa. Não se deixe influênciar, até que você tenha confirmado completamente a veracidade das afirmações feitas. Os juízes são treinados para ter esse tipo de inteligência a fim de evitar julgamentos tendenciosos.

2.     Não herde o inimigo de outras pessoas

É total falta de educação e esclarecimento quando você automaticamente torna seus os inimigos de seu amigo. Não faça das pessoas suas inimigas só porque não se dão bem com seus amigos.

3.     Não use seus filhos como armas de guerra

A Bíblia diz que seus filhos são para sinais e maravilhas (Isaías, 8:18). Deus pode usar seus inimigos para abençoar seus filhos! Pare de usá-los para lutar contra aqueles que você não gosta. Seus filhos precisarão discernir seus inimigos por si mesmos; nunca use sua influência parental para fazer seus filhos odiarem os outros. Muitas vezes você pode precisar protegê-los com a escolha de amigos, mas nunca plante a semente da discórdia no coração de seus filhos contra outra pessoa.

4.     Não se alie a outros para odiar alguém

Não se junte à maioria para odiar alguém – você pode perceber que a pessoa não é ofensiva. Alguém disse: “Se você não vê com seus próprios olhos, ou ouve com seus próprios ouvidos, não invente com sua mente pequena e nem compartilhe com sua boca grande.” Nunca se junte à multidão para odiar outra pessoa.

5.     Não seja usado como arma na batalha de outras pessoas

Não é toda batalha em que você deve se envolver. Recuse-se a ser usado como arma na batalha de outras pessoas. Quando as pessoas lutam de forma suja, recuse-se a tomar partido nisso. Observe profundamente antes de tirar conclusões finais.

6.     Não odeie as pessoas apenas porque elas não se comportam como você

O facto de alguém não ser de sua tribo não o torna seu inimigo. É um desperdício de educação se as únicas pessoas de quem você gosta são aquelas que são como você. A maior prova de nossa educação está em como respondemos às pessoas cujas opiniões são diferentes das nossas. Pessoas que acham que suas opiniões são superiores às de outras são mais propensas a superestimar seu conhecimento relevante e ignorar as chances de aprender mais.

As pessoas que não pensam como você são sua maior fonte de conhecimento. Normalmente, são as pessoas que não são como nós que mais nos ajudam a crescer. As pessoas e empresas que maximizaram o crescimento são realmente aquelas que valorizam a diversidade e a inclusão

7.     Não julgue as pessoas antes de saber toda a história

“Cuidado com a meia-verdade. Você pode ter pegado a metade errada”.

Não julgue as escolhas de outras pessoas sem entender seus motivos. Se as pessoas dizem algo ruim sobre você ou julgam você como se o conhecessem, não se deixe afetar facilmente. Lembre-se disso, cães latem se não conhecem a pessoa. As pessoas que se sentem intimidadas por você falam sobre você na esperança de que os outros não o achem tão atraente.

Fique longe de pessoas que frequentemente falam mal dos outros; esse tipo de pessoa carrega um espírito negativo, e um espírito negativo é contagioso. O verdadeiro problema não é que estejam infelizes com os outros, mas sim com eles próprios.

Pare com o hábito destrutivo de falar sobre as pessoas pelas costas. Falar mal de outra pessoa enquanto ela não está lá para se defender diz mais sobre você do que sobre a pessoa de quem está falando.

Quando você tiver problemas com as pessoas, tente discutir com elas mesmas. Pare de discutir isso com outras pessoas. Ja diz o ditado: “Não fale sobre mim antes de falar comigo”. Pare de espalhar informações falsas e rumores sobre outras pessoas.

Rumores são transportados por odiadores, espalhados por tolos e aceitos por idiotas! Pare de criar muros de contenção, em vez disso, ajude a construir pontes de entendimento entre as pessoas.

TOME CUIDADO E FOQUE-SE NO POSITIVO!

Partilhe nosso conteudo

Sobre o Autor

Aconchego Conselheiro

Aconchego Conselheiro é uma plataforma segura e de fácil acesso concebida exclusivamente para promoção do bem-estar das pessoas, igualdade de género, e para eradicar a exclusão social, pobreza, injustiça e discriminação contribuindo para o equilíbrio e justeza das sociedades.