Home

Aconchego Conselheiro

Bem-vindo ao Aconchego Conselheiro; aconchege-se, encontre e consulte diversos especialistas e provedores de servíços, converse sobre vários temas, informe-se mais, busque melhores conselhos, … disponha …

Aconchego Conselheiro é uma plataforma segura e de fácil acesso concebida exclusivamente para conectar pessoas; promover o bem-estar, prosperidade, equidade, liberdade e igualdade de género; combater a discriminação, exclusão social, injustiça e pobreza, visando contribuir activamente para o equilíbrio e justeza das sociedades

Viva a vida que deseja …

“O resumo mais triste da vida contém três descrições: poderia ter, poderia ser e deveria ter.” (Louis E. Boone)

Quando você passa a vida fazendo coisas que deveria estar a fazer, e não o que quer realmente fazer, chegará o momento em que, com certeza, se arrependerá. A triste notícia é que isso, muitas vezes, acontece no leito de morte. Quando sua morte iminente está de cara para si, olhando de frente, e nada há para fazer além de esperar pelo seu último suspiro, você vê sua vida, em retrospectiva, e lembra-se de tudo que perdeu.

Existe algo mais doloroso do que perceber que perdeu tanto tempo fazendo coisas que não queria, realmente fazer, mas as fez porque outra pessoa queria que você as fizesse? Que realmente não viveu sua vida do jeito que queria viver e não foi o que queria ou sonhava ser?

Lembre-se que você tem apenas uma vida. Precisa aproveitar ao máximo. Se ainda estiver preso a uma vida que não deseja viver, precisa encontrar maneiras de sair dela já. Não espere mais, saia já dessa vida. Descubra o que lhe fará feliz e trabalhe em um plano sólido que ajudará a chegar aonde deseja ir. Nós estamos aqui para ajudar-lhe nisso.

Atitude mental positiva

Sabedoria para superar os contratempos da vida e moldar sua actual realidade!

A vida impõe-nos muitas provações, dores, obstáculos, desafios, um atrás do outro. É preciso atitude mental positiva muito forte para lidar com tudo isso. É preciso sabedoria para lidar com todos esses contratempos do dia a dia. Precisamos enfrentar nossas dores e nossos medos. Mas, mais do que isso, precisamos aprender com eles.

Mas antes, precisamos entender nossas dores. Nossos desafios. Só então poderemos desenvolver uma estratégia para mantermos uma atitude mental positiva, diante dos percalços da vida.

Existem dois tipos de dor: a dor que apenas dói e a dor que muda você. Os dois tipos vão ajudá-lo a crescer.

Para avançar em qualquer situação, deve primeiro aceitar a realidade. Esta aceitação vai dar um importante ponto de partida, a partir do qual poderá mover-se em qualquer direcção que escolher.

Negar esta realidade ou lutar contra o passado vai apenas desperdiçar seu tempo e energias. Desejar que as coisas fossem diferentes, ou fingir que elas são, não vai levar a lugar algum. Nesse momento, é mais inteligente exercer a aceitação.

Aceitação é entender sua situação e permitir que as coisas sejam do jeito que realmente são. Isso não significa que não se importa em melhorar sua vida. É, apenas, perceber que a única coisa que realmente tem controle é sobre si mesmo, no momento presente. Esta compreensão, simples, é a base da aceitação, e só com a aceitação pode haver paz e crescimento em sua vida.

Não confunda, porém, aceitação com conformismo. Aceitar, aqui, significa ter conhecimento, claro, de onde você está, agora, e a partir daí, traçar um plano para alcançar a vida que realmente deseja.

Este plano pode significar superar crenças, mágoas ou perdoar a si mesmo ou a outros, etc …. Na verdade, o perdão é fundamental.

O perdão é uma grande parte deste processo. O perdão é a aceitação do momento presente, como ele é, sem apego a qualquer outro tempo, lugar ou circunstância.

Quase toda a negatividade é causada pela falta de perdão e negação do presente.

Mal-estar, ansiedade, culpa, tensão, stress, preocupação e ressentimento – todas as formas de apego prejudicial – são causados por excesso de passado ou futuro. Para viver, verdadeiramente, o presente, você precisa abandonar todos esses sentimentos destrutivos.

Faça as melhores escolhas

 “A vida é uma questão de escolhas, e toda escolha que você faz.” (John C. Maxwell)

Durante toda a sua vida – e durante toda sua jornada para a liberdade – enfrentará muitos obstáculos, desde a tomada de decisões triviais até as cruciais, suas escolhas terão um impacto em sua vida e na vida de outras pessoas, incluindo as que ama.

Então, precisa aprender a escolher sabiamente.

A pergunta seria – Mas como garantir que está a fazer as escolhas certas?

A resposta seria – As escolhas que acabarão por levá-lo ao sonho de viver uma vida feliz e livre.

Pare de pensar demais. É essencial aproveitar o seu poder mental para tomar grandes decisões. No entanto, em muitos casos, não precisará gastar muito tempo pensando nos resultados de suas decisões, especialmente se estiver lidando com pequenas decisões que não ameaçam a vida.

Em tempos como esses, seus esforços serão mais bem gastos fazendo algo mais produtivo. Pensar demais nas coisas é um grande obstáculo para seus recursos. Você perde tempo, usa muita energia cerebral, consome sua energia física e alimenta o pensamento negativo. Você gasta muito tempo pensando no “e se”, em vez de no “quando”, daí irá pensar em todas as coisas negativas que podem acontecer em vez das positivas.

Muitas vezes, sua decisão depende do que as pessoas vão pensar de si! Quando você inadvertidamente deixa outras pessoas assumirem o controle de suas escolhas, automaticamente dá a elas muito poder sobre si. Se está a lidar com algo em sua própria vida, algo que não terá impacto sobre os outros, será necessário agir de acordo com seus próprios interesses.

Acredite, não estará a ser egoísta se não estiver a machucar ninguém.

Provavelmente esteja com muito medo de que alguém não goste de suas escolhas, por isso, toma decisões com base no que acha que fará com que essa pessoa goste ou o respeite. Errado, agir assim é errado, e num futuro bem próximo poderá arrepender-se disso.

Esse não é o caminho certo para se viver. Você nunca alcançará a liberdade se colocar muito peso no que os outros pensam de si.

Pergunte a si mesmo: “Ficarei feliz com minha decisão?”

Se sua resposta for “sim”, isso é óptimo. No entanto, se não estiver satisfeito com isso, é melhor escolher outra coisa que o fará feliz.

Você não está a viver sua vida pelos outros, está sim a viver por si mesmo.

Se isso faz-lhe feliz, fazendo os outros felizes, melhor ainda. Mas se tiver que deixar alguem infeliz faça-o, de qualquer modo, só precisa traçar a linha em que suas decisões não o irão deixar infeliz e nem prejudicar injustamente alguem.

Emoção versus lógica

Decisões difíceis exigem uma abordagem diferente.

Você tem duas maneiras de fazer isso: decida com base no que é certo para si (emoção) ou no que sabe que é certo (lógica). Essas duas abordagens para tomar decisões não são mutuamente exclusivas.

Você pode decidir fazer algo com base nas informações factuais de que está a fazer a coisa certa, mas, ao mesmo tempo, sabe no fundo do coração que é realmente a coisa certa – Este é o melhor.

Quando sua lógica e suas emoções se alinham, você pode definitivamente dizer que tomou a decisão mais certa!

Pesar prós e contras também é uma boa ideia, especialmente se estiver a tomar uma grande decisão que terá repercussões em outros.

Você pode escrever seus pensamentos no papel para poder ver facilmente qual decisão será a mais adequada para si. Também pode compartilhar suas idéias com seus familiares ou com quem quer que seja afectado por essa sua decisão. Receba informações de todos que serão afectados. Você não deseja tomar uma decisão pela qual se arrependerá mais tarde, portanto, é melhor ter todas as bases cobertas.

Quando se trata de decidir coisas que afetarão sua felicidade e liberdade, á longo prazo, é melhor não tomar decisões no local. Pense bem e avalie suas opções. O que sua cabeça diz e o que seu coração diz? Tente encontrar o denominador comum entre sua lógica e sua emoção. Isso fará com que você alcance seus objectivos finais mais rapidamente.

E se suas decisões fizerem com que você falhe? Qual você prefere escolher? Escolher a coisa errada tendo a oportunidade de corrigi-la, ou não escolher?

Espero que você tenha escolhido a primeira opção

Quando você escolhe errado, pelo menos agora sabe o que não está funcionando.

Se escolher entre quatro opções diferentes, terá 25% de chance de acertar. Se escolheu errado na primeira vez, está apenas olhando para mais três opções, o que significa que você tem 33,3% de probabilidade de escolher a resposta certa. Basicamente, o ponto aqui é que, quanto mais você fracassar, mais próximo estará de seus objectivos, pois estará apenas eliminando as escolhas erradas.

Toda vez que você falha, automaticamente aumenta as chances de ter sucesso na sua próxima tentativa!

Se você optar por não fazer nada, nunca saberá a verdade, nunca descobrirá qual é a resposta certa, simplesmente porque não tentou.

Portanto, ao não escolher, suas chances de escolher a coisa certa são nulas, então, pense sobre isso na próxima vez que você falhar. Significa realmente que você está se aproximando de seus objectivos!

Compreendendo seus sentimentos

“Não presto atenção aos elogios ou culpas de ninguém. Eu simplesmente sigo meus próprios sentimentos. (Wolfgang Amadeus Mozart)

Passamos por diferentes emoções e sentimentos todos os dias. Alternamos entre sentir-se feliz, triste, zangado, frustrado, estressado, ansioso, esperançoso, sem esperança etc. Às vezes, você pode estar muito ocupado para prestar atenção e tentar entender por quê está a passar por essas emoções. É importante prestar atenção a isso.

Por quê?

Porque suas emoções geralmente o levam para a próxima direcção que você tomará. Suas emoções podem levá-lo para baixo ou para cima. Se você não entender por quê está a sentir-se assim, será impossível saber como contê-lo.

Consciência dos seus sentimentos

Aprender a conter ou regular seus sentimentos é importante. Se negligenciar isso, suas emoções podem levá-lo a fazer algo do qual se arrependerá mais tarde, algo que terá consequências duradouras para você e para outras pessoas.

Não entender seus sentimentos, especialmente os negativos, pode levar a um comportamento destrutivo que o afogaria ainda mais na miséria. Se não parar será um ciclo vicioso e interminável. É possível que fique preso nessa crueldade e nunca alcançe a liberdade que você sempre sonhou. Estar ciente de suas emoções permitirá que pare com toda a negatividade que está a acontecer em sua mente.

A racionalização de seus sentimentos ajudará a entender por quê está se sentindo do jeito que está. Isso permitirá que dê um passo atrás e analise a raiz de seus sentimentos. Por exemplo, se você está sempre estressado e sobrecarregado no trabalho ou em casa, convém pensar um pouco. Você pode se perguntar:

Por quê você se sente assim?

O que você pode fazer para mudar sua situação?

Se a situação mudar, você se sentiria feliz?

Você se sentiria melhor consigo mesmo?

Será que o desespero finalmente vai embora?

Dar um nome a essas emoções ajudará a descobrir o que realmente deseja. Você pode até elevar o nível seguinte, identificando o grau de uma emoção específica. Por exemplo, se você está estressado hoje.

Você está um pouco estressado ou estressado?

Por quê?

O que causou isso?

Identificar e entender suas emoções o ajudarão a descobrir onde você quer estar e quem você quer ser. Isso desempenha um papel enorme no seu desejo de sair da sua jaula mental independente.

Se você quer liberdade suficiente, suas emoções o levarão a ir além de seus limites e explorar novos territórios.

Suas emoções e seus relacionamentos com os outros

Quando você está em contato com suas emoções, tende a se tornar uma pessoa mais produtiva. Em vez de reprimir seus sentimentos, você pode canalizá-los para atividades mais produtivas. Você pode facilmente dar 100% de si a cada pequena coisa que fizer. Você pode elevar o seu desempenho no trabalho e os diferentes papéis que desempenha em sua vida.

Compreender suas emoções também ajuda a construir relacionamentos mais positivos. Isso ajuda a entender melhor as pessoas ao seu redor.

Comunicar seus sentimentos aos outros também é saudável nos relacionamentos, pois ajuda a criar intimidade e confiança. Você se torna mais transparente e os outros podem vê-lo facilmente por quem você realmente é – uma pessoa feliz e livre!

BUSQUE SUA FELICIDADE, BUSQUE SUA LIBERDADE. REGISTRE-SE COMO MEMBRO.

Registre-se como Membro e tenha acesso ao Conteúdo Exclusivo!

Os membros têm acesso a página de Conteúdo Exclusivo, Conteúdo Privado, exibições, área de chat, whatsapp chat , marcações, guia de aulas, participações, acompanhamento e sessões privadas.

Preencha o formulário abaixo e torne-se membro

    ou

    Ou registre-se gratuitamente como assinante e tenha acesso ao conteúdo privado!

    Os Assinantes têm acesso página de Conteúdo Privado, área de chat, whatsapp chat e marcações.

    Partilhe nosso conteudo